5 regras de limpeza que seu estabelecimento precisa cumprir

Conheça alguns hábitos de limpeza que sua empresa precisa seguir.

Categoria: blog.Categoria.None
by: Daniel Felipe

Quarentena se tornou uma regra e exige um cuidado maior com a limpeza, você já se preparou?

Sabemos bem que vivemos um período de medo e incerteza, tanto para a sociedade quanto para o mercado, sobretudo o mercado de alimentos, o qual segundo a Abrasel, pode perder até R$50 bilhões em faturamento.

Por isso, muitos estabelecimentos se adaptaram ao focar em delivery ou em modelos de retirada no local, os quais exigem cuidados extras com a limpeza, a fim de evitar a contaminação

Nesse cenário de pandemia, a limpeza constante se faz ainda mais necessária e cresce ainda mais a importância do conceito de contaminação cruzada, que se define por:

 

“A transferência de microrganismos patogênicos de um alimento ou utensílio contaminado para um outro alimento ou utensílio que não esteja contaminado. “

 

A fim de evitar tal contaminação, onde a demanda por delivery cresce, e com ela os intermediários, cuidados com a limpeza tem de ser redobrados, tendo em vista que o COVID-19 pode se expandir desta forma.

Resumindo, esse é um compilado de dicas quentes para você, gestor do ramo alimentício, adaptar seu negócio e adquirir a confiança dos seus clientes e garantir sua segurança alimentar.

Neste artigo, você vai entender sobre os novos cuidados com a limpeza em uma situação de pandemia na qual os clientes e o mercado de alimentos mudaram.

Vamos lá?

 

Cenário atual

É de conhecimento de todos, que vivemos por medidas de proteção, em regime de quarentena, na qual nosso deslocamento está reduzido, o que trouxe algumas alterações importantes:

 

Proibição do consumo in loco (no local) por força de lei, prejudicando as atividades de estabelecimentos focados no consumo in loco com o intuito de evitar a contaminação;

Expansão do delivery quando o consumo in loco é proibido, bem como a criação do mesmo em situações onde não havia um;

                                                     

Em virtude da expansão do delivery, os aplicativos de entrega de alimentos, tais como Ifood e Uber Eats terão um ingresso de mais empresas parceiras;

Essa nova logística mudará profundamente a dinâmica de produção e implicará numa mudança de cuidados com a limpeza, sobretudo pelo risco global de contaminação.

Por isso, gestor do ramo alimentício quer se adaptar ao novo cenário, mas não sabe o que fazer?

Preparamos essa lista com as regras mais importantes para garantir a limpeza e saúde alimentar nessa nova realidade.

 

Aproveite todas as dicas a seguir!

 

5 regras de limpeza do novo mercado alimentício:

 

1. Lave as mãos constantemente

Embora o álcool em gel esteja com uma alta procura, uma solução simples subestimada é a lavagem de mãos bem feita com um sabão ou detergente neutro de preferência.

A preferência pelo uso de sabão ou detergente neutro na limpeza e higiene das mãos se dá pelo fato de os sabões ou detergentes com odores podem alterar propriedades do alimento como o cheiro.

Uma lavagem bem feita dura de 30 a 40 segundos, lembre-se de lavar as partes “esquecidas” como pulsos, polegar, unhas e punhos e feche a torneira (opte por fechamento automático) com o cotovelo.

 

2. Cuidados com a compra de produtos

Verifique as condições de limpeza e higiene do local, evite assim, comprar em estabelecimentos clandestinos ou feiras, onde não há garantia de limpeza.

Observe os procedimentos de limpeza e higiene dos manipuladores de alimentos, se lavam as mãos constantemente, ou se utilizam os EPI’s como luvas e máscaras.

Os EPI’s, equipamentos de proteção individual são imprescindíveis tanto para a proteção do manipulador de alimentos como para a limpeza e higiene do alimento, evitando contaminação cruzada.

Sempre higienize os alimentos recém-adquiridos, se embalados em caixas ou latas realize a limpeza com um pano seco com álcool.

Já verduras, mergulhe em uma solução de água e hipoclorito de sódio, a famosa água sanitária, 10 ml de água sanitária para 1L de água por 15 min. Após isso, lavar com água filtrada.

Algumas frutas como o morango, devido a sua capacidade de absorção de água, devem ser higienizadas com apenas o mergulho em água filtrada, a qual deve ser trocada a cada 10 min.

Quer saber mais? Clique aqui

 

3. Cuidados na manipulação de alimentos

Utilizar o vestuário completo todos os dias, pois como foi abordado no tópico anterior, ele atua como proteção para os manipuladores bem como para a garantia de limpeza e segurança do alimento.

Não usar nenhum tipo de adorno, isso inclui relógio, brincos, pulseiras, anéis, pois eles podem atuar como recipientes de contaminantes, como o COVID-19.

Não manusear dinheiro dentro da área de produção, pois as cédulas têm alta rotatividade, passando por inúmeras mãos desconhecidas anteriormente, onde a limpeza e higiene são duvidosas.

Não coçar o nariz ou o rosto enquanto estiver manipulando alimentos, pois pode ocasionar a famosa contaminação cruzada, pois o rosto e nariz não foram higienizados como a mão.

Não falar, tossir ou espirrar, um dos maiores medos do presente momento, pois a saliva expelida pode alcançar uma distância considerável e espalhar a contaminação.

Não se pentear ou passar a mão no cabelo, o qual deve estar sempre de touca, pois os contaminantes, como o COVID-19 se alojam também no cabelo, podendo ocasionar uma contaminação cruzada.

ATENÇÃO:

Somente manipular alimentos sob boas condições de saúde, isto é, sem a presença de feridas, manchas de alergia ou sintomas de doenças, principalmente contagiosas.

Não entrar em contato com o alimento sem fazer a higienização das mãos.

 

4. Cuidados com os utensílios

Os utensílios devem ser de material não oxidante e de fácil limpeza, evite tábuas de madeira ou outro material poroso.

Os poros permitem o acúmulo de micro-organismos por ser de difícil limpeza, permitindo a contaminação cruzada, inclusive do COVID-19.

Organize-os longe do chão e constantemente os higienize, o chão é uma área de alta concentração de micro-organismos patogênicos, ou seja, causadores de doenças.

Armazene-os em local separado dos descartáveis, para garantir a limpeza e evitar a contaminação cruzada.

Mantenha em sua bancada apenas os utensílios que irá usar, diminuindo assim, a possibilidade de contaminação cruzada, bem como aumentando sua produtividade.

 

5. Cuidados com o transporte

Transporte sempre em veículos limpos, fechados e em bom estado de conservação, seja criterioso com a limpeza, principalmente durante este período de pandemia.

Nunca transportar alimentos conjuntamente com pessoas ou animais, eles podem ser vetores de contaminantes que podem prejudicar o alimento.

Se o próprio estabelecimento transporta os produtos adquiridos, os alimentos perecíveis devem sempre ser mantidos em caixas térmicas, para manter as temperaturas recomendadas.

Outro fator importante é conhecer o prazo de validade de seu produto, e os fatores que podem influenciar, pois podem ser determinante para que o produto chegue em bom estado.

Observe a embalagem ideal a ser utilizada, pois uma escolha errada de embalagem pode implicar em um perigo para que o alimento seja entregue tanto em estado de conservação como integridade assegurada.

 

               Dica extra!     

Reforce a embalagem do seu delivery, pois assim evitará o contato do entregador com o alimento, pois muitas vezes o mesmo é terceirizado e não se pode garantir que ele segue essas práticas.

Desenvolva uma cultura de higienização na sua cozinha e se aproveite disso! Esse é um ótimo momento para a sua empresa realizar uma ação de marketing!

 

Essas foram as 5 dicas da NuTEQ para a sua empresa superar esse momento tão difícil. Quer mais dicas como essa? Então confira nosso artigo sobre 14 dicas sobre segurança na cozinha industrial da sua empresa. Quer saber mais? Entre em contato pelo email - contato@nuteq.com.br ou pelo telefone - (84) 99967-2250. Um de nossos consultores estará a sua espera para trazer os melhores resultados para a sua empresa.

Veja textos relacionados: