Como o Marketing Verde pode alavancar seu negócio

Veja como o marketing verde pode garantir um bom branding e mais lucros.

Categoria: blog.Categoria.None
by: Raíssa Pontes

Alguns aspectos são de extrema relevância para o consumidor na hora de adquirir um produto ou serviço. Podemos citar como exemplo necessidade, preço e qualidade.

Sendo assim, podemos afirmar que a concorrência é algo extremamente benéfico para o mercado, pois as empresas tornam-se mais competitivas, aprimorando seus serviços e produtos, e oferecendo mais qualidade para o consumidor.

Entretanto, em um meio onde há tantos concorrentes oferecendo o seu melhor, como se destacar?

 

A importância de saber com o que o seu cliente se importa

A preocupação com os impactos causados ao meio ambiente tem ganhado destaque em vários meios de comunicação e não só isso, atualmente as pessoas têm noção do quanto essa preocupação é realmente válida. Logo, uma empresa que compartilha desse mesmo pensamento e mostra ao seu cliente o que faz para tornar o mundo melhor, ganha imensa visibilidade e credibilidade.

Portanto, nada melhor do que reduzir ao máximo os possíveis danos ambientais causados por sua organização, de modo a assegurar uma diferenciação no mercado, um empreendimento ambientalmente correto e uma identificação do cliente para com a sua empresa, que pode ser melhor explorada com estratégias de marketing verde.

Marketing verde, também conhecido como marketing ambiental e ecomarketing é uma abordagem que destaca os aspectos ecologicamente corretos de uma empresa. Para ser eficiente, estas estratégias devem estar associadas à um discurso e à ações consistentes por parte da organização, que deve se preocupar com os aspectos ambientais, sociais, econômicos e culturais de seu produto/serviço em todas as etapas de seu processo.

Se há algo que todas as empresas e indústrias do mundo têm em comum, independentemente do ramo de atuação, trata-se da geração de detritos. Logo, cuidar e se preocupar com o que é descartado no ambiente é uma das possíveis ações para se adequar ao primeiro pilar do marketing verde.

Devemos então, inicialmente, fazer uma distinção clara entre o que é resíduo e o que é rejeito.

Essas duas palavras costumam ser usadas como sinônimos; todavia, resíduo é aquilo que pode não apresentar nenhuma utilidade para quem está descartando, mas que pode servir de matéria-prima para outro, ou seja, pode ser reciclado ou reutilizado. Rejeito, por sua vez, trata-se de um resíduo particular, cujas todas as possibilidades de reuso ou reciclagem foram exploradas e atualmente, não apresenta mais serventia.

A maneira mais eficiente de identificar o que é resíduo e o que é rejeito no seu empreendimento, dando o destino correto a eles, é a aplicação de um PGRS.

 

E o que é PGRS?

PGRS é a sigla para Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, um documento que em conjunto com ações complementares tem o objetivo de descrever, orientar e adequar o estabelecimento acerca do gerenciamento destes resíduos e propor soluções sustentáveis, como aumento da reciclagem e reutilização dos mesmos, visando, ainda, um descarte adequado dos rejeitos.

Sua regulamentação se dá pela Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Ou seja, ao implementar o PGRS, o empreendedor estará se adequando à legislação, reduzindo possíveis desperdícios e chamando a atenção dos clientes que valorizam e escolhem um empreendimento sustentável.

Mais dúvidas entre em contato conosco, que a NuTEQ terá o prazer de ajudá-lo. Até a próxima! 

Veja textos relacionados: